“Cada célula, todo fio de cabelo…”

O meu mês preferido do ano é, sem duvida nenhuma, junho. Mês de São João, de paçoca, pamonha, canjica, fogueira, inverno, casacos e muuuuito frio! Mas confesso que Dezembro tem lá seu quê apelativo. Na completa oposição de junho, é o mês do verão, das férias de fim de ano, dos amigos secretos, do peru de Natal, dos presentes, das confraternizações, da família e do amor irradiando pelos poros (sem falar no consumismo imperativo tipico do gordinho de vermelho). O “problema” é que nesse repertório tipico de Dezembro, particularmente nesse ano, entram algumas atividades novas…um tanto quanto peculiares: os vestibulares! E minhanossasenhora, que bateria de vestibulares! Para quem está nessa jornada da luta desenfreada por uma vaga em alguma faculdade, seja publica ou particular, sabe que a essa altura do campeonato só resta um corpo esgotado com enormes olheiras vagando pelo cosmos meio sem direção.

Ok, exagerei (ou não)… Eu estou esgotada, principalmente depois do ultimo e fatídico domingo. Em São Paulo, a vida nunca foi a mesma! Foi o final de semana da Fuvest, a prova mais aguardada do ano…da vida! É impressionante o poder de dominação que essa universidade tem! E nesse ponto, fazendo um pequeno parêntese para tentar elevar minha auto estima, que não está nos melhores dias, confesso que sinto orgulho de ter passado por ela uma vez e fazer parte do rol de profissionais que se formam na USPINTUDO, É USPENTÃO! Porém, contudo, todavia, entretanto…os tempos são outros, o curso escolhido é outro e a exigência de desempenho, nem se fala…

A prova realmente foi dificil, mas acho que a essa altura do campeonato o mais importante é não desistir!! Ainda tem mais provas pelas frente.

Como em quase todos os posts até hoje, eu venho insistir na tecla do “não desista”! E mantenho essa ideia firme e constante… não podemos desistir daquilo que nos motiva, que faz nossos olhos brilharem…jamais! A medicina é assim pra mim… é até hoje o objetivo mais dificil e mais suado. Mas por outro lado e o sonho mais desejado. Como deixar isso de lado? Impossível… e sinto que estou cada dia mais perto.

Confesso que sou insegura, que sofro de ansiedade…e nem 5 anos de psicologia foram suficientes pra me ajudarem a superar esse nervosismo. Porém, a cada prova que se aproxima eu penso que aquilo é exatamente o que eu preciso pra alcançar meu objetivo de vida. E por mais angustiante que possa ser é ela que vai abrir as minhas portas. É por isso que eu luto todos os dias. Levanto a carcaça as 5:30 da manhã, disfarço as olheiras com um bom corretivo e sigo caminhando. Por que no final das contas, eu tenho a plena certeza de que valerá a pena!

Ouçam essa musica em alto e bom som! E deixem fluir….

“Cada célula
Todo fio de cabelo
Falando assim
Parece exagero
Mas se depender de mim
Eu vou até fim
Não vim até aqui pra desistir agora…”

One thought on ““Cada célula, todo fio de cabelo…”

  1. Amanda Leme

    Tha, você deixou o link do seu blog em um comentário super motivador no meu Instagram é como te disse, favoritei seu blog e lerei sempre! Em primeiro lugar, parabéns por ter passado pela Fuvest. Independente do curso que tenha sido aprovada, a Fuvest é igual para todos, só mudando a concorrência e nota de corte. Outro dia me mandaram um link que falava sobre o vestibular da Fuvest. Até postei no Instagram, mas não sei se você chegou a ver, de qualquer forma vou te enviar. A USP é o sonho de muitas pessoas. Apesar de eu ter admiração por essa universidade, nunca a enxerguei como o meu sonho. Talvez pela dificuldade imposta pelo próprio vestibular que dá acesso à USP. Pois é, só de falar Fuvest já da medo em todo mundo e muitos pensam “essa aí ta ferrada pra entrar em Medicina na USP”! E é exatamente assim. Só cursaria Psicologia na USP. Mas tenho medo de cair na mesma armadilha que você e também me frustar. Ver e viver a realidade de ter fugido do meu grande sonho que é a Medicina. Como você mesma disse no comentário: Não desista. E é o que venho comentar aqui para você. Não adianta. Não é você que quer a Medicina. É a Medicina que te escolheu e não vai te deixar em paz até você vivenciar esse grande sonho. Sonho sim, pois apesar da delicia que deve ser dedicar sua vida ao próximo, antes devemos viver nesse jardim com mais espinhos do que rosas. Não desista, querida. Não deixe a Medicina para uma outra experiência. Vá atrás. Lute. Aceite as dificuldades e não perca as esperanças. Tenho certeza que você será uma excelente medicina! Tenha essa certeza também. Quero ler seu nome na lista da Fuvest com a aprovacao em Medicina. Você é capaz! Não desista! Um beijo! Amandinha (medicinaunicamp)

Comments are closed.